Estado de Guerra (2008)

poster

Sugerir blog


Se achar que merecemos, p.f. coloque um link para esta p‡gina. Agradecemos o seu contributo!

Para submeter um link faça login ou registe-se

blogs

3.0/5The Hurt Locker
The Hurt Locker é um filme não muito equilibrado, com diversos erros. Não achei o Sargento James sempre corajoso, ás vezes estúpido mesmo. Li que era o filme definitivo sobre a guerra do Iraque, mas penso que ainda estará para vir esse filme.”
35mm, 1/Fev/2010
4.5/5Estado de Guerra, por Carlos Antunes
Desde a primeira sequência que somo fantoches de um filme magistralmente escrito, dedicado às suas personagens e consciente da modulação que as vidas ali presentes sofrem.”
Split Screen, 27/Dez/2009
4.5/5The Hurt Locker
Onde o filme realmente se distingue é na composição das personagens, retratos laborados ao longo do filme que paradoxalmente mas realisticamente apenas nos dão acesso a um vislumbre incompleto das psiques das personagens. O filme desenrola-se à volta dos 3 soldados que compõem a unidade especial”
cinemadejunkie.blogspot.com, 21/Out/2009
4.0/5"The Hurt Locker" por Nuno Reis
quem assistir ao filme sairá muito agradado com a filmagem e talvez surpreendido pela mensagem. Este louvor à guerra é a forma mais inteligente de a criticar.”
Antestreia, 17/Out/2009
4.0/5Hurt Locker
The Hurt Locker é mais do que o típico filme sobre a Guerra do Iraque. Joga sobretudo na equipa dos que querem contar uma boa história ao invés de querer lucrar com desastres alheios. E isso é louvável.”
Cinema is my Life, 16/Out/2009
4.5/5The Hurt Locker
Sem nunca cair em panfletarismo, nem dar ao espectador um opinião formada a ser do conflito, The Hurt Locker é a crónica de soldados, nada mais, nada menos, realizado com tamanho realismo e respeito pelo mundo militar, intenso como deve e estranhamente pessoal. O melhor filme de Guerra do ano!”
Cinematograficamente falando, 10/Out/2009
4.5/5Point-of-View Shot - The Hurt Locker (2008)
The Hurt Locker tem tudo: a alma, a qualidade visual e de enredo, as caras reconhecíveis a povoar vários lugares e, sobretudo, o F maiúsculo; que Filme!”
Close-up, 3/Out/2009