(2009)

I Love You, Man

poster

Sinopse

Peter Klaven (Paul Rudd) é um agente imobiliário bem sucedido que, ao ficar noivo da mulher dos seus sonhos, Zooey (Rashida Jones), se apercebe que não tem nenhum amigo a quem possa pedir para ser seu padrinho de casamento. Peter inicia uma série de bizarros «encontros» com homens, até conhecer o carismático e divertido Sydney Fife (Jason Segel). Mas à medida que a ligação entre os dois se começa a desenvolver, o relacionamento com Zooey começa a ressentir-se...



Visitantes
Visitantes
3.5 (81 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.5 (6 votos)

Detalhes

Ano: 2009
Estreia nacional: 11 de Junho de 2009 (#4 na 1ª semana)
Estreia mundial: 20 de Março de 2009

País: EUA
Género: Comédia, Romance
Duração: 105 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
John Hamburg

Intérpretes:
Paul Rudd, Jason Segel, Rashida Jones, Jaime Pressly, Jon Favreau

Outros títulos:
Eu Te Amo, Cara (Brasil)

Links:
iloveyouman.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/dreamworks/iloveyouman (trailers)
www.imdb.com/title/tt1155056

A crítica

(...) o argumento não tem medo de ser desbocado, picante e com uma ousadia incorrecta (...) e com com uma insolência iconoclasta que lembra um Kevin Smith dos bons velhos tempos”
Rui Pedro Tendinha, Premiere
Eis o que se pode chamar de agradável surpresa”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso

Blogs

ver todos
3.5/5I Love You, Man
Após um incompreensível e massivo rol de comédias românticas assistimos a uma nova vaga cómica no que ao cinema hollywoodesco diz respeito. O filão dos clichés românticos já apresentavam uma sobreexploração pelo que urgia uma necessidade de inovar, abrilhantar e refrescar o género. Eis que surgiram os bromances. Talvez um dos grandes responsáveis tenha sido Judd Apatow. Independentemente da qualidade dos filmes por si escritos, produzidos e/ou realizados é inegável perceber a sua importância neste departamento. Certo é que Apatow não teve qualquer influência nesta obra estamos perante um produto muito interessante, talvez a melhor comédia do ano até ao momento a par do megasucesso que é The Hangover. Baseado numa história de Larry Levin, I Love you Man! conta com um escrito de Levin e John Hamburg que explora muito pertinentemente o mundo masculino. E fá-lo sem quaisquer complexos ou medo de represálias sociais. Tem apenas um propósito: entreter. E consegue. Ainda que prejudicado pelo término de fita que cai num inevitável lugar-comum do género, consegue ser levado a bom porto durante cerca de 90 minutos pelo talento de Rudd e Jason Segel. A parelha consegue ser hilariante, tanto no que ao humor físico diz respeito como quando nos referimos às conversas de ambos que fluem graças a diálogos expeditos e inteligentes. Hamburg consegue aqui um produto acima da média capaz de agradar a uma alargada faixa etária.”
Cinema is my Life, 20/Out/2009
4.0/5I Love You, Man (2009)
Se está à procura de um filme para descontrair mas mesmo assim não quer nada com piadas fáceis que insultem a sua inteligência, então I Love You Man deve ser a sua escolha.”
Golden Ticket, 20/Ago/2009
3.5/5"I Love You, Man!" por Nuno Reis
Permite boas gargalhadas, alguma reflexão, talvez até crie alguns laços de camaradagem entre amigos.”
Antestreia, 25/Jun/2009
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.0/5Diogo Pinheiro Diogo Pinheiro 8 de Março de 2013 às 03:56

Muito boa comédia!

4.0/5Francisco Francisco 15 de Fevereiro de 2013 às 17:01

Gostei bastante, sendo que este filme tem várias cenas de partir a rir.

4.0/5Valverde Valverde 16 de Dezembro de 2011 às 01:10

Um buddy movie divertido e relaxado, faz pensar em algumas coisas que por vezes assumimos tão naturalmente sem nos questionar - as amizades - e coloca-as num patamar digno do seu valor. Jason Segal é um actor fantástico, é impossível não mencionar Freaks and Geeks, e têm aqui um empenho estupendo e sempre no ritmo desvairado e ao mesmo tempo elegante que o caracteriza. É caso para dizer, que este é um recomendado filmes não-porno e/ou sem tiros à mistura que é fixe ver com um ou vários amigos e rir de tudo.