Ruínas (2009)

poster

Sinopse

Fragmentos de espaços e tempos, restos de épocas e locais onde apenas habitam memórias e fantasmas. Vestígios de coisas sobre as quais o tempo, os elementos, a natureza, e a própria acção humana modificaram e modificam. Com o tempo tudo deixa de ser transformando-se eventualmente numa outra coisa. Lugares que deixaram de fazer sentido, de serem necessários, de estar na moda. Lugares esquecidos, obsoletos, inóspitos, vazios. Não interessa aqui explicar porque foram criados e existiram, nem as razões porque se abandonaram ou foram transformados. Apenas se promove uma ideia, talvez poética, sobre algo que foi e é parte da(s) história(s) deste País.



Visitantes
Visitantes
4.3 (4 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.3 (7 votos)

Detalhes

Ano: 2009
Estreia nacional: 01 de Abril de 2010

País: Portugal
Género: Documentário
Duração: 60 min.
Classificação: M/6
Distribuidora: Alambique

Realização:
Manuel Mozos

Intérpretes:

Outros títulos:
Ruins

Links:
www.imdb.com/title/tt1478284

A crítica

Com forte carga poética e óbvia beleza estética”
Nuno Carvalho, Diário de Notícias

Blogs

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

Maria Inês Maria Inês 20 de Dezembro de 2011 às 20:57

O conceito, a poética que se encontra subentendida durante todo o filme agrada-me bastante. É um exemplo puro de como uma banda sonora e uma montagem sem grandes artifícios conseguem modificar completamente a interpretação de imagens.

Fora também os planos muito bem conseguidos, penso que o único defeito será o quão longo o filme é para se seguir sempre num ritmo "monocórdico"...

E é, diga-se de passagem, uma tristeza ver como há tantos espaços tão bonitos e totalmente deixados ao abandono...

Pedro Carvalho Pedro Carvalho 10 de Abril de 2010 às 12:48

Um original olhar poético sobre interstícios do passado, envelhecido, findado e defunto. Gerando no espectador através de músicas, missivas e ruídos um conjunto sortido de sentimentos, recordações e nostalgias relativas a esses locais. Mais uma chamada de atenção para a perda de alguns elementos da nossa historia.