Sherlock Holmes (2009)

poster

a crítica

Esqueçam a personagem estereotipada do detective Holmes, snob, elegante e irredutível apreciador do chá das 5. Este Sherlock mergulha na lama, é praticante exímio de artes-marciais e anti-social até ao tutano. Figura ideal para Robert Downey Jr. encarnar, ele que sempre teve fama de bad boy de Hollywood, recém-convertido em figura de proa da indústria cinematográfica americana. Neste sentido, o filme de Guy Ritchie cumpre, ao propôr uma ruptura com a ideologia instituida pelo tradicional Sherlock Holmes, num cenário estético entre um «Van Helsing» e um «Gangs de Nova Iorque». No fundo, gostar ou não deste filme resume-se à tolerância de cada um e à capacidade de apreciar um cinema totalmente liberto de conceitos prévios.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate
(...) estamos longe da excelência da época de Michael Powell, mas não será escandaloso evocar a sua inspiração.”
João Lopes, Diário de Notícias