(2009)

poster

a crítica

Saber fazer o equilíbrio entre a ansiedade e o sorriso, o medo e a descarga, é algo que poucos conseguem atingir. Sam Raimi é um pequeno mestre na matéria (...) não é filme que tenha procurado uma originalidade funda.”
Jorge Leitão Ramos, Expresso
(...) sabe gerir o tempo dos sustos, mas não passa de um Raimi em piloto automático”
Francisco Ferreira, Expresso