(2009)

poster

a crítica

Apesar das semelhanças serem óbvias, é injusto dizer que «Zombieland» é o «Shaun of the Dead» americano. Trata-se de filme cujas origens estão no terror, mas que faz do humor o seu género de eleição, assim como o filme britânico. Mas é também um filme com mais acção, com diversas referências cinematográficas desde do western (várias sequências relembram os filmes de John Ford) à comédia (a sequência na casa de Bill Murray), passando por algumas menos óbvias como o «28 Dias Depois» de Danny Boyle e a série «It» de Tommy Lee Wallace. O pior é a promessa de grande entertenimento que os primeiros 20 minutos fazem (com um genérico inicial ao som dos Metallica) à semelhança do brilhantismo dos mesmos minutos iniciais do remake de «Amanhecer dos Mortos» de Zack Snyder. O filme esgota os seus argumentos logo no início, com as regras de sobrevivência, o encontro como Woody Harrelson e as hilariantes sequências dos Twinkies e do supermercado, tornando a hora que o precede muito pouco gratificante. Para os geeks dos zombies, «Zombieland» funcionará como um aperitivo para o próximo filme do mestre Romero e para a já anunciada adaptação de «World War Z» para o cinema.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate
Infelizmente, aqui, as premissas são mais interessantes do que a sua conclusão (...) poderia ter dado uma bela curta-metragem.”
Vasco Baptista Marques, Expresso