(2009)

The Last Station

poster

Sinopse

Após quase cinquenta anos de casamento, Sofia, a dedicada esposa, amante, musa e secretária de Leo Tolstói - ela copiou o manuscrito de Guerra e Paz seis vezes à mão - vê subitamente o seu mundo virado do avesso. Ao adoptar uma nova religião, o grande escritor russo renuncia aos seus títulos de nobreza, às suas propriedades e inclusivamente à sua família, trocando tudo pela pobreza, vegetarianismo e mesmo o celibato. Após ela lhe ter dado treze filhos. Quando Sofia descobre que o fiel discípulo de Tolstói, Chertkov - que ela despreza - pode ter persuadido secretamente o marido a assinar um novo testamento, onde deixa os direitos das suas novelas icónicas ao povo russo e não à sua própria família, é consumida por uma raiva justificada. Empregando toda a sua astúcia, todos os truques de sedução do seu considerável arsenal, Sofia luta ferozmente por aquilo que considera ser seu por direito. No entanto, quanto mais radicais são as suas acções, mais facilmente Chertkov consegue persuadir Tolstói do mal que ela fará à sua gloriosa herança.



Visitantes
Visitantes
3.4 (24 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
1.8 (5 votos)

Detalhes

Ano: 2009
Estreia nacional: 08 de Dezembro de 2010 (#10 na 1ª semana)

País: Alemanha, Rússia, Reino Unido
Género: Drama
Duração: 112 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Alambique

Realização:
Michael Hoffman

Intérpretes:
James McAvoy, Christopher Plummer, Helen Mirren, Paul Giamatti

Links:
www.apple.com/trailers/sony/thelaststation (trailers)
www.imdb.com/title/tt0824758

A crítica

Será "académico", mas está sólida e sobriamente feito, e Plummer e Mirren são soberbos.”
Eurico de Barros, Diário de Notícias

Blogs

2.0/5A Última Estação, por Carlos Antunes
Um filme que se limita a fazer um retrato polido do fim irrelevante de uma vida que marcou o mundo, não terá grande interesse, mas merecia ao menos mais respeito na hora da distribuição.”
Split Screen, 31/Dez/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.0/5Sir Mister Sir Mister 21 de Março de 2015 às 14:37

Não deixa de ser curioso que este filme sobre Tolstoy reflicta muito mais sobre o ponto de vista da condessa sua esposa do que do próprio, mostrando também o fanatismo dos tolstoyanos que em muito contribuíram para o afastamento do casal nos últimos dias do velho conde. No meio desta divisão entre os interesses da família e da comunidade (reveladora da ambiguidade que parece ter sempre envolvido a vida de Tosltoy) o jovem secretário Bulgakov apresenta-se como mais equilibrado tolstoyano, admirando profundamente os pensamentos e obra do seu mestre mas também compreendendo a força e importância da condessa na vida do conde e nessa própria obra. Não chega a ser muito entusiasmante, mas vale sobretudo pelas boas prestações de Hellen Mirren e de Christopher Plummer, nomeado ao óscar que viria a ganhar apenas no ano seguinte com o filme Assim é o Amor.

4.0/5Maria João Maria João 31 de Dezembro de 2010 às 10:59

Óptimas interpretações! Filme muito bom!

3.0/5Valverde Valverde 9 de Junho de 2010 às 18:52

O retrato dos ultimos dias de Tolstoy, são curiosamente vistos mais do lado da sua esposa, do que do seu movimento, o que perde em substancia, mas ganha em retrato. Ou seja, o filme não sendo de todo interessante, têm como ponto alto, os dois retratos interpretados por Hellen Mirren e Christopher Plummer.