Daybreakers - O Último Vampiro (2009)

Daybreakers

poster

Sinopse

O ano é 2019. Uma misteriosa praga devastou a Terra, transformando a maioria da população mundial em vampiros. Os humanos são agora uma espécie de segunda classe e em risco de desaparecer - forçados a esconder-se porque são caçados e criados para o consumo dos vampiros, até à beira da extinção.

Cabe a Edward Dalton, um vampiro cientista que se recusa a alimentar-se de sangue humano, a aperfeiçoar um substituto do sangue que possa alimentar os vampiros e poupar os poucos humanos que ainda restam. Mas o tempo e a esperança estão a esgotar-se, até que Ed conhece Audrey, uma sobrevivente humana que o leva a uma extraordinária descoberta médica. Na posse de um conhecimento pelo qual tanto vampiros como humanos estariam dispostos a matar, Ed tem de lutar contra os da sua espécie numa batalha mortífera que decidirá o destino da raça humana.



Visitantes
Visitantes
3.3 (53 votos)
O meu voto
Login / Registo
PTGate
PTGate
2.0
Crítica
Crítica
1.0 (1 voto)

Detalhes

Ano: 2009
Estreia nacional: 30 de Setembro de 2010 (#15 na 1ª semana)
Estreia mundial: 06 de Janeiro de 2010

País: Austrália, EUA
Género: Terror, Acção
Duração: 98 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: Ecofilmes/Vitória Filme

Realização:
Michael Spierig, Peter Spierig

Intérpretes:
Ethan Hawke, Willem Dafoe, Isabel Lucas, Sam Neill

Links:
daybreakersmovie.com (site oficial)
www.apple.com/trailers/lions_gate/daybreakers (trailers)
www.imdb.com/title/tt0433362

A crítica

(...) fogo de vista que se vai esfumando na necessidade de vender uma estética gore que não olha a meios para atingir os seus fins. Passemos à frente.”
Vasco Baptista Marques, Expresso

Blogs

2.5/5Daybreakers
O par de realizadores / argumentistas exploram a escassez dos recursos naturais com esta metáfora fantasiosa, mas logo a narrativa se cede para um exercício de estilo gore em que as inverosimilhanças, que são muitas, se fazem sentir.”
Cinematograficamente falando, 23/Set/2011
2.5/5Daybreakers - O Último Vampiro, por Carlos Antunes
Estão lá todos os problemas que vivemos hoje tornados em boa matéria de ficção científica. Ou seja, era um filme de vampiros moderno e intenso, mas com substância. Só lhe faltou ir até ao fim com a mesma determinação.”
Split Screen, 15/Nov/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.0/5vitor vitor 25 de Julho de 2010 às 16:47

Abordagem diferente.
Achei as interpretações fracas.
Podia ter sido bem melhor.
3*

Ana Ana 1 de Julho de 2010 às 18:47

Diferente 4*

4.0/5Liliana Liliana 12 de Maio de 2010 às 12:03

As histórias de vampiros estão mesmo na moda... São tantos os filmes, livros e até séries televisivas sobre este tema... que chega a ser uma espécie de fenómeno estranho.

Pensei que, partindo deste tema já tão "gasto", seria impossível criar perspectivas novas. Mas estava enganada.

Os vampiros são habitualmente a "minoria". Mas neste filme há uma completa inversão de papéis, dado que passam a ser a grande "maioria". Onde já se viu um mundo totalmente povoado por vampiros? Como se tudo na sociedade, como a conhecemos, permanecesse intacto... a única diferença é que em vez de pessoas, existem apenas vampiros... vampiros policias, vampiros médicos, vampiros empregados de balcão... :) Estamos perante um mundo em que os poucos seres humanos que restam, são caçados e utilizados como "sacos" de sangue. E sem dúvida que, no filme, uma das imagens, para mim, mais impressionantes e chocantes é mesmo essa: o local e a forma como os seres humanos são "armazenados". É um filme metafórico. Vi muito da natureza humana espelhada nesta sociedade vampírica, infelizmente. E claro, há sempre aquele que luta, que tenta manter o pouco que lhe resta de "humanidade". Pena não ter sido melhor explorado, pois tenho quase certeza que estaríamos perante um novo filme de culto do mito vampírico. 4*