Águas Agitadas (2008)

DeUsynlige

poster

Sinopse

O último dia na prisão de Jan Thomas começa com um mergulho em água a ferver e um espancamento por parte dos seus colegas de cadeia. Mas até pode considerar uma sorte não ter sido pior, visto ter sido acusado de assassino de crianças - apesar de sempre se ter considerado inocente.

Agora, Jan está em liberdade e tem uma segunda oportunidade para fazer alguma coisa com a sua vida. Organista dotado, arranja trabalho numa igreja de Oslo, onde o seu talento e boas maneiras rapidamente conquistam o respeito dos seus superiores. E também conquista o coração de Anna, a Pastora, e do seu pequeno filho, Jens.

Jan decide não contar nada a Anna sobre o seu passado. Mas é esse passado que vem ter com ele: Agnes, uma professora, vem um dia à igreja numa visita de estudo, e reconhece o organista Jan Thomas, como o homem que foi condenado pela morte do seu filho...



Visitantes
Visitantes
3.9 (18 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.0 (2 votos)
galeria

Detalhes

Ano: 2008
Estreia nacional: 19 de Agosto de 2010 (#19 na 1ª semana)

País: Noruega, Suécia, Alemanha
Género: Drama
Duração: 115 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: Ecofilmes/Vitória Filme

Realização:
Erik Poppe

Intérpretes:
Pål Sverre Valheim Hagen, Trine Dyrholm, Ellen Dorrit Petersen

Outros títulos:
Troubled Water

Links:
www.imdb.com/title/tt0948544

Blogs

4.0/5Águas Agitadas, por Carlos Antunes
Extremamente bem executado por um realizador que já deveríamos ter tido oportunidade de conhecer antes, Águas Agitadas é belo sem ceder a exageros. É um filme de enorme cuidado plástico que não negligencia uma dose de credibilidade realista que depende dos seus actores.”
Split Screen, 5/Jun/2011
4.0/5Troubled Water
Longe do ensaio dramático de Hollywood, Troubled Water é um belíssimo exemplo do olhar negro e menos emblemático que a Europa, principalmente dos países nórdicos, tem daquilo que muitas vezes compõe o ser humano, o seu drama de viver.”
Cinematograficamente falando, 6/Set/2010
4.0/5Águas Agitadas, por Tiago Ramos
Este filme é um processo de amadurecimento, um processo de purificação contínuo, que culmina finalmente na redenção.”
Split Screen, 31/Ago/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.5/5Fredyboy Fredyboy 17 de Setembro de 2010 às 23:48

Uma agradável supresa. Intenso, belo e capaz de nos fazer acreditar no milagre do perdão. Recomendo! 4,5*