Deixa-me Entrar (2010)

Let Me In

poster

Sinopse

Chloe Moretz é Abby, uma misteriosa miúda de 12 anos que se muda para a casa ao lado da de Owen. Owen, para além de socialmente excluído, é fortemente perseguido na escola e na sua solidão forma uma profunda ligação com a sua nova vizinha. Sem deixar, no entanto, de reparar que Abby é diferente de toda a gente que já conheceu.

À medida que uma série de sinistros assassinatos ocorrem na cidade, Owen tem que encarar o facto de que esta aparentemente inocente miúda é, na realidade, uma selvagem vampira.



Visitantes
Visitantes
3.1 (30 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
1.7 (6 votos)

Detalhes

Ano: 2010
Estreia nacional: 21 de Outubro de 2010 (#8 na 1ª semana)
Estreia mundial: 01 de Outubro de 2010

País: Reino Unido, EUA
Género: Drama, Fantástico, Terror
Duração: 116 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: Castello Lopes

Realização:
Matt Reeves

Intérpretes:
Kodi Smit-McPhee, Chloe Moretz, Richard Jenkins

Links:
www.letmein-movie.com (site oficial)
www.castellolopesmultimedia.com/deixameentrar_eua (site oficial)
trailers.apple.com/trailers/independent/letmein (trailers)
www.youtube.com/watch?v=AinR7HK65ms (trailers)
www.imdb.com/title/tt1228987

Filmes relacionados

Deixa-me Entrar (2008)

A crítica

(...) dizer que o filme de Matt Reeves constitui um remake é algo que releva do eufemismo: o que temos aqui é uma cópia, plano a plano, do original”
Vasco Baptista Marques, Expresso

Blogs

3.5/5"Let Me In" por Nuno Reis
Esta nova adaptação do livro é assustadoramente parecida com a anterior. Além do cenário e história, até a forma de filmar aproveitou algo do que de melhor tinha sido feito na primeira passagem a filme.”
Antestreia, 18/Out/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

1.5/5Rui Nunes Rui Nunes 25 de Março de 2011 às 13:23

Adorei o original, para quê fazer um remake que basicamente é uma cópia do primeiro só que falado em inglês?? Era mais simples dobrar o original!

2.0/5Rui  Fernandes Rui Fernandes 24 de Março de 2011 às 21:47

Nao gostei é bué aborrecido,e por ser aborrecido é bué longo, e tambem que não havia necessidade de fazerem este remake...

Nao Recomendo!!!

2*

2.0/5Valverde Valverde 25 de Janeiro de 2011 às 20:34

Embora, a única necessidade deste remake se dê a uma certa preguiça na forma como os cidadãos americanos tendem em não cultivar as fronteiras linguísticas, esta versão de Matt Reves respira uma autentica admiração pelo original, pois o filme Sueco é brilhante e o realizador americano sabe fazer-lhe a homenagem devida.