Rabbit Hole (2010)

poster

Sinopse

Não existe uma sinopse para este filme.



Visitantes
Visitantes
3.6 (26 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2010
Estreia nacional: 16 de Maio de 2013
Estreia mundial: 14 de Janeiro de 2011

País: EUA
Género: Drama
Duração: 91 min.
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
John Cameron Mitchell

Intérpretes:
Nicole Kidman, Aaron Eckhart, Dianne Wiest, Sandra Oh

Outros títulos:
Reencontrando a Felicidade (Brasil)

Links:
www.rabbitholefilm.com (site oficial)
www.imdb.com/title/tt0935075

Blogs

4.0/5Portal Cinema - Rabbit Hole
Uma comovente longa-metragem que nasce de uma magistral junção entre um argumento íntegro e tragicamente virtuoso, uma direção completa e um elenco irrepreensível.”
portalcinema.blogspot.pt, 19/Mai/2013
3.5/5Rabbit Hole
Rabbit Hole é contudo um drama forte, mas prejudicado pelo desleixo da distribuidora. A fita de John Cameron Mitchell chega demasiado tarde aos nossos cinemas, perdendo o impacto que poderia culminar. Bom, mas não surpreendente.”
Cinematograficamente falando, 19/Mai/2013
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

2.5/5Vitinha Vitinha 15 de Abril de 2012 às 01:13

Esperava melhor,a historia é pesada de certa forma e acabamos por nao nos agarrar ás personagens como seria suposto,e a culp nao é de Eckhartnem Kidman,simplesmente o filme não tem aquele clique que diferenca um filme de um grande filme,e é pena porque havia material para isso,ainda assim não sei explicar o que falhou,mas o que é certo é que algo falha,é uma pena

3.5/5jonas jonas 14 de Novembro de 2011 às 18:51

Concordo com o Valverde. as interpretações seguram o filme, mas isso nao quer dizer que seja negativo, pelo contrario. Gostei 3.5*

2.0/5Valverde Valverde 28 de Janeiro de 2011 às 14:09

O filme conta com uma grande interpretação de Nicole Kidman, com outras duas de classe de Aaron Eckhart e Dianne Wiest e, por isso, muito do filme sobrevive na forma como eles se empenham a representar personagens comuns, com um passado de perda. A forma disfuncional como se relacionam é retratada duma forma muito interessante, mas talvez tivesse ficado algures a pavio curto.