Budapeste (2009)

poster

Sinopse

Quando Costa (Leonardo Medeiros), já bem sucedido como escritor fantasma, volta do Congresso de Escritores Anónimos, em Istambul, uma ameaça de bomba obriga o seu voo a fazer uma aterragem forçada em Budapeste. Desde o primeiro momento na cidade, apaixona-se pelo idioma húngaro, a única língua que o Diabo respeita. De regresso ao Rio, reencontra a sua mulher Vanda (Giovanna Antonelli), uma famosa apresentadora de telejornal, e o seu filho. Mas o casamento deteriora-se e, cada dia mais infeliz, ele passa a murmurar o húngaro, enquanto dorme.



Visitantes
Visitantes
3.4 (6 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2009
Estreia nacional: 17 de Fevereiro de 2011 (#18 na 1ª semana)
Estreia mundial: 22 de Maio de 2009

País: Hungria, Brasil, Portugal
Género: Drama, Romance
Duração: 113 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Castello Lopes

Realização:
Walter Carvalho

Intérpretes:
Leonardo Medeiros, Gabriella Hámori, Giovanna Antonelli, Nicolau Breyner

Outros títulos:
Budapest

Links:
www.imdb.com/title/tt1180300

Blogs

3.5/5Budapeste
Para quem acredita no poder das palavras!”
Cinematograficamente falando, 27/Mar/2011
1.0/5"Budapeste" por Ermelindo Lopes
Eu não gostei do filme. Este foi mais um daqueles filmes em que foi um sacrifício vê-lo do principio ao fim. Por norma não tenho por habito adormecer durante o filme e nem mesmo sou de sair da sala antes do filme terminar. Mas com este filme, no momento em que deu o intervalo, deu-me mesmo vontade de sair da sala e não mais voltar.”
o filme da minha vida, 22/Fev/2011
"Budapeste" por Paulo de São Paulo
Eu achei o filme de alta qualidade. A produção é excelente, a trilha sonora idem. Os atores estão bem dirigidos. A história é sim complexa e às vezes confusa. Talvez o filme seja longo demais tb. Mas acho que é um dos grandes feitos do cinema do Brasil dos útlimos anos.”
www.imagemfilmes.com.br, 31/Jan/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

5.0/5Diogo SG Diogo SG 8 de Abril de 2011 às 03:21

Um filme forte e intenso...
Baseado no romance de Chico Buarque, Budapeste separa-se em dois lugares completamente distintos e à medida que a acção se afasta de um deles, a intensidade desvanece-se crescendo em simultâneo noutro lugar, com outra acção oposta da anterior.
Admirável como conseguimos sentir pena, ódio, admiração e felicidade da personagem central de uma forma tão intensa.