A Rapariga do Capuz Vermelho (2011)

Red Riding Hood

poster

Sinopse

Durante décadas, os habitantes da aldeia de Daggerhorn têm mantido um acordo com o lobisomem (que aparece sempre que há lua cheia), sacrificando um animal para satisfazer o seu apetite. No entanto, numa das noites, a besta mata um dos habitantes: a irmã mais velha de Valerie (Amanda Seyfried), uma bela e inocente rapariga, prometida (pelos seus pais) a Henry (Max Irons), filho da família mais rica da aldeia. Mas Valerie só quer Peter (Shiloh Fernandez), seu amigo de infância e por quem sempre esteve apaixonada. Os dois tinham planeado fugir, mas o lobisomem mudou tudo...

Ansiando por vingança, os aldeões não sabem o que fazer, até que chega o famoso caçador de lobisomens Padre Solomon (Gary Oldman), que está disposto a acabar com a besta de uma vez por todas. Só que a vinda deste ainda traz mais complicações: ele avisa que o lobisomem é alguém da aldeia, que assume a forma humana durante o dia.

É então que descobrem que Valerie tem uma estranha ligação com o lobo, o que a torna suspeita, mas ao mesmo tempo um isco...



Visitantes
Visitantes
2.6 (49 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
2.0 (3 votos)
galeria

Detalhes

Ano: 2011
Estreia nacional: 14 de Abril de 2011 (#3 na 1ª semana)

País: EUA, Canadá
Género: Drama, Fantástico, Romance
Classificação: M/12
Distribuidora: Columbia TriStar Warner

Realização:
Catherine Hardwicke

Intérpretes:
Amanda Seyfried, Gary Oldman, Billy Burke, Lukas Haas, Virginia Madsen, Julie Christie

Outros títulos:
A Garota da Capa Vermelha (Brasil)

Links:
redridinghood.warnerbros.com (site oficial)
www.imdb.com/title/tt1486185

Blogs

ver todos
1.5/5A rapariga do capuz vermelho (bué de fitas)
esperava melhor, nem que fosse uma imitação do filme de neil jordan, the company of wolves, o que tornaria tudo mais tolerável, mas aqui não há metáforas, a sensualidade é forçada, falta misticismo e o papel do lobo torna-se irrelevante. assim, tudo o que me poderia interessar no filme foi tão maltratado que ficou uma sensação de tempo perdido.”
Bué de fitas, 12/Set/2011
2.5/5Red Riding Hood
Catherine Hardwicke está em força para definir um novo género, as audiências mais jovens agradecem, porém falta a Red Riding Hood mais ousadia, inteligência e misticismos. Não se trata apenas de “embaralhar” fábulas e histórias de infância, há que haver um filme … fiquemos com a amostra de profissionalismo, apenas!”
Cinematograficamente falando, 13/Mai/2011
1.5/5Portal Cinema - A Rapariga do Capuz Vermelho
“Red Riding Hood” é mais um fraco produto comercial que transformou um fantástico conto clássico num filme que é narrativamente e visualmente sofrível.”
Portal Cinema, 3/Mai/2011
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

3.0/5Monica Alexandra Monica Alexandra 15 de Fevereiro de 2012 às 13:45

Gostei do filme, o facto de manter o suspense sobre quem era o lobisomen prendeu-me ate ao fim, e acabou por ser quem eu nao estava á espera

Rui C Rui C 8 de Agosto de 2011 às 23:41

Sinceramente esperava melhor. Mas não é mau de todo, vê-se... Entretém, mas não passa disso.
Mais um que tinha tudo para ser estrondoso e que vai cair no esquecimento.

3*/5

4.5/5Joao Pereira Joao Pereira 5 de Julho de 2011 às 23:39

Gostei bastante. Não achei assim previsível como a maioria dos filmes, e revemos um pouco neste filme a história da capuchinho vermelho!