(2010)

Les Amours Imaginaires

poster

Sinopse

Um triângulo amoroso entre dois melhores amigos, Francis e Marie, perdidamente apaixonados por Nico, um jovem loiro de caracóis, moderno Casanova parecido com Tadzio de "A Morte em Veneza", de Visconti. Nico torna-se imediatamente o objecto de desejo e desespero de uma infindável luta pela conquista. Uma competição amorosa entre três jovens sexualmente preparados prontos para serem derrotados pelo seu próprio melodrama...



Visitantes
Visitantes
2.9 (10 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
3.0 (5 votos)

Detalhes

Ano: 2010
Estreia nacional: 19 de Maio de 2011

País: Canadá
Género: Drama, Romance
Duração: 95 min.
Classificação: M/16
Distribuidora: Alambique

Realização:
Xavier Dolan

Intérpretes:
Monia Chokri, Niels Schneider, Xavier Dolan

Outros títulos:
Heartbeats

Links:
www.imdb.com/title/tt1600524

A crítica

(...) se a força do filme de Dolan está no modo como, pelo seu maneirismo, consegue provocar em nós o mesmo que a figura de Schneider provoca nos dois amigo, a sua fraqueza estará no modo como se... mais ››
Vasco Baptista Marques, Expresso
Dolan ainda pilha muito, mas possui também um estilo próprio e uma fina sensibilidade.”
Nuno Carvalho, Diário de Notícias

Blogs

3.0/5Les Amours Imaginaires
Porém esta segunda obra fica-se como um mero exercício de estilo, por vezes repetitivo e com a sensação que Dolan poderia aprofundar mais e não cair na presunção dos tiques, o que torna a fita por vezes irritantemente monótona.”
Cinematograficamente falando, 7/Jun/2011
2.0/5Amores Imaginários, Por Carlos Antunes
Será um nome a seguir, mas a semi-apoteose precoce que vai recebendo parece exagerada e contraproducente.”
Split Screen, 30/Mai/2011
3.0/5Amores Imaginários, por Tiago Ramos
Xavier Dolan tem potencial para se tornar um interessante realizador no panorama cinematográfico internacional, mas necessita de crescer mais a nível psicológico e emocional, já que este nível de masturbação artística – por mais válido ou interessante que possa ser – acaba por tornar-se cansativo.”
Split Screen, 5/Mai/2011
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.


Nenhum comentário adicionado.