Green Lantern - Lanterna Verde (2011)

poster

a crítica

«Green Lantern» é um filme que decorre à velocidade da luz e que abrange todo o Universo conhecido. As possibilidades que as novas tecnologias trouxeram ao cinema, permitem que em pouco mais de hora e meia o nosso protagonista viaje da Terra ao centro do Universo, lute com uma entidade cósmica e letal pelo destino do planeta Terra, vencendo-a com a ajuda das características que fazem de nós humanos, falha que o filme observa nas restantes espécies de todo o cosmos. Por entre estas aventuras recambolescas, que levam um traumatizado piloto da força aérea a tornar-se um guardião da galáxia, ele tem tempo para ser humano...ou seja, pueril e imaturo, ao exibir-se perante o melhor amigo e conquistando, com requintes de malandrice e ajuda do abençoado anel, a miúda gira do filme. Fechando temporáriamente as portas do bom senso e do bom gosto, é possível apreciar esta viagem com espírito aberto. A história flui bastante bem, não tem momentos parados e não há daqueles discursos longos e de morrer de sono, embora os diálogos deixem por norma, muito a desejar. Porém, também se pode considerar que esta história apresentava potencial suficiente para que o resultado fosse bem mais inteligente do que é. A sequela está já a ser planeada.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate