A Dama de Ferro (2011)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.0/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 4 de Setembro de 2012 às 11:31

O filme É Meryl Streep. Soberba!

:)

2.5/5imovie imovie 10 de Março de 2012 às 07:33

A Meryl Streep tá sempre em grande e a história até é interessante. Contudo parece que o filme foi feito com base numa "checklist" de momentos importantes que não chegam a ser muito desenvolvidos dando uma sensação de "pára-arranca".

3.0/5Luso-Americana Luso-Americana 15 de Fevereiro de 2012 às 14:30

Vale, sem dúvida, pela poderosa interpretação de Meryl Streep.

É curioso que, em 1988, um grupo de comediantes britânicos, os "The Comic Strip", fizeram um filme humorístico no qual já apostavam que Hollywood iria escolher Meryl Streep para interpretar
Margaret Thatcher no cinema. Trinta anos depois, a premonição cumpriu-se.

:)

2.0/5netix77 netix77 13 de Fevereiro de 2012 às 19:36

Para quem como eu já leu a biografia de Margaret Tatcher, o filme é uma enorme desilusão, quase querendo apenas mostrar a demência de uma das mais influentes mulheres da história e ficando muito por dizer.
Meryl Streep para excelente actriz que é, neste filme não podia fazer melhor, porque o argumento é fraco.

3.5/5Maria Inês Maria Inês 10 de Fevereiro de 2012 às 00:48

Não deixa de ser interessante que num filme que retrata a história de uma mulher que governou com "punho de homem"não se note a autoria de uma realizadora feminina, como geralmente acontece, apesar de ela estar lá.

Concordo que a edição poderia ter sido mais controlada e parece haver cortes um pouco desnecessários. Se tivesse limado algumas arestas antes de chegar ao grande público...a história parece ser contada um pouco à pressa mas com variações bastante interessantes, do meu ponto de vista.

Meryl Streep é, sem dúvida, uma das actrizes que mais me impressiona em todos os filmes que vejo porque permanece intemporal e versátil. Neste filme em específico, é a personificação do conceito de imponência. Em determinadas situações é quase possível sentir a atmosfera fria que ela transportava consigo na vida política e ao mesmo tempo a aura familiar e terna na vida privada com o seu marido, na qual ela não deixa de vestir as calças.

Não concordo com a quantidade de críticas negativas que o filme parece estar a receber, penso até que houve uma planificação bastante original e diálogos cativantes...vale a pena, na minha opinião.

1.0/5Valverde Valverde 5 de Fevereiro de 2012 às 01:27

Há muito tempo que não via um filme tão pouco merecedor de contar com a presença de Meryl Streep. A Dama de Ferro joga mal todos os seus trunfos e é editado de uma forma espalhafatosa. É, contundo, na actriz principal que se salva de pior, ainda que francamente, este filme sobre Margaret Thatcher seja um dos piores trabalhos do ano, tendo em conta a sua dimensão.