Linhas de Wellington (2012)

poster

Sinopse

Em 27 de Setembro de 1810, as tropas francesas comandadas pelo marechal Massena, são derrotadas na Serra do Buçaco pelo exército anglo-português do general Wellington.

Apesar da vitória, portugueses e ingleses retiram-se a marchas forçadas diante do inimigo, numericamente superior, com o objectivo de o atrair a Torres Vedras, onde Wellington fez construir linhas fortificadas dificilmente transponíveis.

Simultaneamente, o comando anglo-português organiza a evacuação de todo o território compreendido entre o campo de batalha e as linhas de Torres Vedras, numa gigantesca operação de terra queimada, que tolhe aos franceses toda a possibilidade de aprovisionamento local.



Visitantes
Visitantes
3.4 (11 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2012
Estreia nacional: 04 de Outubro de 2012

País: Portugal, França
Género: Drama, Guerra
Duração: 180 min.
Classificação: M/12
Distribuidora: Leopardo Filmes

Realização:
Valeria Sarmiento

Intérpretes:
Nuno Lopes, Soraia Chaves, Marisa Paredes, John Malkovich, Catherine Deneuve, Isabelle Huppert, Paulo Pires

Outros títulos:
Lines of Wellington

Links:
linesofwellington.com (site oficial)
www.imdb.com/title/tt1928329

Blogs

4.0/5Linhas de Wellington
Uma fita obrigatória para todos os portugueses, porque finalmente a nossa rica história já está a servir de palco para o nosso cinema.”
Cinematograficamente falando, 23/Out/2012
3.5/5Linhas de Wellington, por Tiago Ramos
Visualmente elegante e erudito, mas excessivamente preenchido com histórias e presenças adicionais desnecessárias, um pouco como, no filme, as pinturas de Henri Lévêque que o General Wellington insistia em descartar.”
splitscreen-blog.blogspot.pt, 7/Out/2012
4.0/5«Linhas de Wellington» – Um Portugal “violado”, tal como hoje
“Linhas de Wellington” são duas horas e meia de bom cinema e uma lição de história de Portugal, pelo que deve ser visto por todos.”
www.cinema7arte.com, 5/Out/2012
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.


Nenhum comentário adicionado.