Looper - Reflexo Assassino (2012)

Looper

poster

Sinopse

Viajar no tempo é uma realidade – embora ilegal e apenas disponível no mercado negro.

Quando a máfia quer eliminar alguém, envia o seu alvo para o passado, 30 anos para trás no tempo, onde um "looper" - um assassino contratado, como Joe (Joseph Gordon-Levitt) – está à sua espera para o liquidar. Joe está a fazer fortuna e a vida corre-lhe bem... até ao dia em que a máfia decide “fechar o ciclo”, enviando-lhe um novo alvo do futuro: ele próprio (Bruce Willis).



Visitantes
Visitantes
3.7 (37 votos)
O meu voto
Login / Registo
Crítica
Crítica
2.5 (2 votos)

Detalhes

Ano: 2012
Estreia nacional: 11 de Outubro de 2012
Estreia mundial: 27 de Setembro de 2012

País: EUA, China
Género: Acção, Ficção Científica, Thriller
Duração: 118 min.
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
Rian Johnson

Intérpretes:
Joseph Gordon-Levitt, Bruce Willis, Emily Blunt, Piper Perabo, Jeff Daniels

Links:
www.imdb.com/title/tt1276104

Blogs

4.5/5Looper
Algo realmente revitalizador (...)”
Cinematograficamente falando, 26/Nov/2012
4.5/5«Looper – Reflexo Assassino» – Quando o futuro volta para nos assombrar
...um filme muito bem conseguido e que acaba por servir como confirmação oficial do talento de Rian Johnson, cujos novos projectos serão agora ainda mais aguardados.”
www.cinema7arte.com, 15/Out/2012
4.0/5Looper - Reflexo Assassino, por Tiago Ramos
Tem tanto de seguro como de criativo, consegue divertir sendo inteligente e garante mais um bom filme no currículo quase intocável de Rian Johnson.”
splitscreen-blog.blogspot.pt, 11/Out/2012
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

5.0/5Valverde Valverde 6 de Janeiro de 2013 às 17:05

Looper é um belíssimo sci-fi, ambíguo, cheio de mistérios e teorias pelo meio, com uma estrutura narrativa clássica e que joga inteligentemente com o espectador a partir duma excelente montagem. Existe também, ainda que subtilmente, uma terna história de amor familiar, deixando ainda uma belíssima mensagem sobre a moralidade humana e a força que ela têm para tentar mudar e acreditar na mudança, mesmo quando ela não depende inteiramente de atitudes singulares. Ryan Johnson, que já tinha brilhado em Brick, supera-se aqui em excelência e traz-nos aquele que pode ser o filme mais cult de 2012.

4.0/5jonas jonas 14 de Dezembro de 2012 às 22:23

Uma bela prenda que recebi em tempos natalicios! Refrescante e original! Que venham mais ideias destas. O realizador esta de parabens 4*

3.0/5Adrix Adrix 21 de Outubro de 2012 às 12:30

Não haja dúvida que é umas das melhores surpresas de 2012.