Golpada Americana (2013)

American Hustle

poster

Sinopse

Passado na década de 70 do século passado, baseia-se na história real da Operação Abscam levada a cabo pelo FBI. Envolve dois vigaristas forçados a trabalhar como informadores das autoridades com o objetivo de desmascarar uma rede de corrupção que se estendia de Atlantic City a Washington.



Visitantes
Visitantes
3.3 (21 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2013
Estreia nacional: 23 de Janeiro de 2014

País: EUA
Género: Crime, Drama
Duração: 138 min.
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
David O. Russell

Intérpretes:
Christian Bale, Bradley Cooper, Amy Adams, Jeremy Renner, Jennifer Lawrence, Michael Peña

Links:
www.americanhustle-movie.com (site oficial)
https://www.facebook.com/AmericanHustle
www.imdb.com/title/tt1800241

Blogs

4.0/5Crítica a «Golpada Americana», por André Olim
David O. Russell tem com Golpada Americana outra excelsa demonstração da sua extraordinária capacidade para reunir e tirar o melhor proveito de um elenco. Embora a narrativa de Golpada Americana não se preconize pela perfeição, o filme não deixa de surpreender e de fascinar.”
terceirotake.blogspot.pt, 24/Jan/2014
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

Valverde Valverde 4 de Fevereiro de 2014 às 18:09

American Hustle, é - mesmo com um estranho tom de homenagem ao estilo de Scorsese - o trabalho mais vigorante e electrizante de David O. Russel em termos de realização. Confesso que não o considero um realizador assim tão merecedor dos constantes elogios e nomeações de que tem sido alvo nos ultimos 3, 4 anos, embora seja indiscutivelmente um incrível director de actores. É essencialmente aí que American Hustle vence, como um palco para cinco actores em grande forma. David O. Russel sabe como ninguém capturar os seus talentos e faze-los brilhar cada um á sua maneira. O problema de American hustle é que sendo este um filme de autor, é estranho que por vezes o argumento se torne uma autêntica trapalhada porque parece preterir a história em favor das performances, em vez de usá-las para a complementar. No final fica um filme bom, repito bem realizado e interpretado, que vale a pena conhecer, mas que nunca é excelente pois parece amaldiçoado por um certo tom de mediocridade.