RoboCop (2014)

poster

Sinopse

Em 2029, a multinacional OmniCorp domina o mercado da tecnologia robótica. Os drones que produz ganham guerras em todo o mundo e a empresa crê que chegou a hora de utilizar os seus produtos para combater o crime a nível interno.

Após ser fatalmente ferido em ação, o agente Alex Murphy é salvo pela OmniCorp e regressa às ruas assoladas pelo crime de Detroit com um conjunto de novas capacidades como o primeiro polícia ciborgue.



Visitantes
Visitantes
2.9 (13 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 2014
Estreia nacional: 13 de Fevereiro de 2014

País: EUA
Género: Acção, Crime, Ficção Científica
Duração: 108 min.
Distribuidora: ZON Lusomundo

Realização:
José Padilha

Intérpretes:
Joel Kinnaman, Gary Oldman, Michael Keaton

Links:

Blogs

3.5/5Crítica - Robocop (2014)
Diferente do original, mas longe de ser um filme mau. Faltou alguma audácia e consistência, mas consegue agradar e, quem sabe, surpreender. Apesar de ter recebido um tratamento de blockbuster, não é brainless e oco.”
35mm, 17/Mai/2014
3.0/5Robocop
Dentro desses eixos, sem querer negar que de facto um remake (ou reboot, conforme quiserem apelidar) de Robocop é de facto dispensável, José Padilha consegue até incutir um blockbuster competente, onde claramente invoca muito do universo Isaac Asimov.”
Cinematograficamente falando, 23/Fev/2014
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

2.0/5torique torique 12 de Maio de 2014 às 13:45

fraco

3.0/5Rui  Fernandes Rui Fernandes 10 de Maio de 2014 às 18:09

Não tá mau, mas podia tar melhor!!!

3*

3.0/5Adrix Adrix 14 de Fevereiro de 2014 às 11:21


O filme não é tão mau como "andam por ai a dizer", mas atenção ... se vão à espera de encontrar semelhanças com o original ... ESQUEÇAM.

O filme assume o seu próprio rumo e as suas próprias ideias o que, como fã do original, não achei de bom gosto. Especialmente mudar o fato para preto, que não tornou o Robocop nada credivel, apesar do esforço do actor.

Entretem, mas sente-se limitação na criatividade. Podia ter sido muito melhor.