Viram-se Gregos para Casar (2002)

poster

a crítica

Five minutes into the film, I relaxed, knowing it was set in the real world, and not in the Hollywood alternative universe where Julia Roberts can't get a date (...) The movie is warm-hearted in the way a movie can be when it knows its people inside out.”
Roger Ebert, Sun-Times
Vestígos dos monólogos Vardalos sobre a vida numa família de gregos americanizados, aparecem na abertura de VIRAM-SE GREGOS PARA CASAR e é o melhor do filme - é onde está a graça. O resto é tentar (e não conseguir) insuflar conflito dramático no que era 'stand up comedy', uma celebração oral de narcisismo, auto-punição e ironia.”
Vasco Câmara, Público