Brincadeiras Perigosas (1997)

Funny Games

poster

Sinopse

Anna, George e o filho acabam de chegar à sua casa do lago para as férias de Verão. Os vizinhos vão cumprimentá-los, acompanhados de Peter e Paul, dois jovens de Viena. Entretanto os dois jovens começam a impor-se. Ao perceberem que se passa algo de estranho, o casal pede-lhes para saírem. Subitamente a violência irrompe e o que pareciam umas férias idílicas transforma-se num pesadelo. A família, submetida a jogos sádicos, é obrigada a lutar pela sua sobrevivência...



Visitantes
Visitantes
4.2 (27 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 1997

País: Áustria
Género: Terror, Thriller, Drama

Realização:
Michael Haneke

Intérpretes:
Susanne Lothar, Ulrich, Muhe, Arno Frisch

Links:

Filmes relacionados

Brincadeiras Perigosas (2007)

Blogs

4.0/5Brincadeiras Perigosas / Funny Games (1997)
Brincadeiras Perigosas agiganta-se pela excessiva e realista fealdade com que aborda a trama, enredando-a numa mestria narrativa que se traduz na crueza e crueldade em que é esquematizada.”
seeSAWseen, 20/Abr/2010
4.0/5Brincadeiras Perigosas (1997), por Tiago Ramos
Em Brincadeiras Perigosas não somos espectadores. Somos tanto os autores, como as vítimas. Fazemos sofrer e sofremos, como se vestíssemos duas peles simultaneamente, como se nos transfigurássemos perante o ecrã.”
Split Screen, 9/Fev/2010
4.0/5Funny Games
Polémico, violento e cruel em todos os níveis, a grande virtude do filme de Haneke é também a sua grande falha, a frieza que persegue toda a sua narrativa. Este Funny Games é de facto uma experiência perturbadora e inesquecível.”
Cinematograficamente falando, 2/Jul/2008
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.0/5Valverde Valverde 18 de Setembro de 2010 às 23:58

É um trabalho de Michael Haneke que é deveras estranho e à medida que o filme se desenvolve passa do estranho e grotesco para o bizarro e teórico pois no meio de toda aquela violência se o realizador quis dizer alguma coisa, foi que nós fomos juízes do primeiro ao último minuto de pura e simplesmente violência gratuita.