Chungking Express (1994)

poster

Sinopse

A história começa na noite de 30 de Abril para 1 de Maio de 1994 em Chungking House, um labiríntico complexo comercial de Hong-Kong. Uma mulher chinesa de peruca loira tenta recuperar alguma heroína que se encontra entre as coisas de um grupo de paquistaneses, para fazer passar as drogas para fora do país. A data de 1 de Maio marca também um mês desde que o agente da polícia nº 223, vigilante daquele local, foi abandonado pela sua namorada. Ele jura apaixonar-se pela primeira rapariga que entrar pela porta do centro comercial: é a traficante loira que aparece... Num restaurante de fast-food, Faye, uma jovem irrequieta, ouve a canção que está nos tops, "California Dreaming". Um outro polícia, cliente habitual, acabou de perder a namorada, que depositou a chave do seu apartamento no restaurante. Faye apodera-se da chave e vai penetrando secretamente no apartamento do polícia para perturbar a sua ordem doméstica.
[por Tgo]



Visitantes
Visitantes
4.0 (16 votos)
O meu voto
Login / Registo

Detalhes

Ano: 1994

País: Hong Kong
Género: Drama, Romance

Realização:
Kar-wai Wong

Intérpretes:
Brigitte Lin, Takeshi Kaneshiro, Tony Leung Chiu Wai

Links:

A crítica

Um dos filmes mais marcantes dos anos 90.”
Vasco Câmara, Público
Deslumbrante como um fogo-de artifício. Um filme a descobrir e a admirar.”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso

Blogs

4.0/5Chungking Express, por Tiago Ramos
Chungking Express é uma obra de culto eterna e uma das melhores de Wong Kar-Wai. É moderna, vanguardista, mas romântica e terna. É poesia, é amor, é pureza.”
Split Screen, 5/Abr/2010
sugerir um link

Comentários RSS

ver todos Faça login para deixar um comentário.

4.5/5kimERA kimERA 2 de Julho de 2008 às 00:26

O filme começa muito atrapalhado e só lá para o meio se endireita, só tendo muita esperança, no que possa vir, se ultrapassa esta primeira barreira. Depois de ultrapassada descobre-se então um filme maravilhoso com grandes pormenores. Também acho que não é um filme para todo o publico, só para quem aprecia cinema de culto.

2.5/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 6 de Junho de 2008 às 06:08

um filme mt estranho,axei uma seca e n gostei kuase nada, embora tenha os seus momentos como por exemplo um homem com desgosto amoroso k prefere correr para não ter de chorar, porque ao correr esgota e seca toda a água do corpo e dpx já n tem água pra xorar; um outro homem tb com desgosto amoroso k fala com peças de roupa pondo nelas emoções humanas (tipo a roupa ta a pingar e ele diz k ta a xorar),estes são momentos de génio e fikam na memória mas no seu todo o filme é xato e uma pexoa perde o interesse. n é um filme para klker um.