(2003)

poster

a crítica

com os seus modos artesanais de TUBARÃO em versão «home movie», é um filme curioso que vale a pena espreitar.”
Luís Miguel Oliveira, Público
O problema não é o exercício do suspense e a aparente nulidade do argumento (...) o que incomoda é antes o modo como se filma, aquele jeito de falso documentário”
Francisco Ferreira, Expresso