(2005)

poster

a crítica

Andrew Douglas repete a receita no que o filme de Rosenberg tinha de pior, dos efeitos «gore» aos momentos de «choque», com uma agravante: um elenco medíocre, incapaz de dar qualquer consistência dramática à história”
Manuel Cintra Ferreira, Expresso