(2005)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

5.0/5Nuno Nuno 18 de Setembro de 2009 às 19:54

eu gostei, achei muito interessante

1.5/5André Filipe Moreira Santos André Filipe Moreira Santos 19 de Abril de 2009 às 19:07

Mau demais para ser verdade. Os poucos diálogos que existem são péssimos...
Quem tiver com vontade de ver este filme, aconselho que percam rapidamente essa vontade...1.5*

Luiz Luiz 4 de Fevereiro de 2008 às 10:02

Eu axo que este é o filme de 2 primeiros dias após a morte de Kurt Cobain e não os ultimos, porque ele no filme ja estava morto. Um exagero. Muito Fraco

2.0/5brooks brooks 13 de Outubro de 2007 às 18:13

Gus Van Sant desiludiu por completo

dirty
dirty 18 de Setembro de 2006

Bem, parece que Van Sant está convencido que Kurt Cobain passou as suas últimas horas num estado absolutamente catatónico... Ou isso ou era o realizador que não estava no seu perfeito juízo quando decidiu fazer este filme... Só posso perguntar: será que havia necessidade de fazer isto? Seria este filme necessário? Não me parece! Tanto a 7ª arte, como a memória do Kurt passavam bem sem isto... Tal como o currículo do Sr. Van Sant!

Haniyyah
Haniyyah 23 de Maio de 2006

Filme que ficou muito aquém das minhas expectativas...falta muita coisa.Sem duvida, bastante inferior a "Elephant"...

dUmb
dUmb 20 de Novembro de 2005

Se Gus Van Sant (que tenho em grande consideração) tinha algum objectivo sem ser aborrecer-nos de morte durante quase duas horas eu não percebi...Sim..é verdade que a vontade de morrer de Blake é contagiosa à medida que vemos o filme, eu propio pensei nisso...mas passa quando o filme acaba. Não vou dizer que o filme não presta porque não tenho capacidade para destingui-lo, mas se adorei Elephant abominei Last days...

pEacEE

Carlos Varandas
Carlos Varandas 15 de Outubro de 2005

Gus Van Sant fez neste filme o que já tinha feito antes em "Elephant", tanto em termos de realização como caracterização das personagens, atmosfera do filme, som e imagem; no entanto na minha opinião fez um trabalho bastante melhor em "Elephant".
Neste caso temos um retrato dos últimos momentos da vida de um jovem artista do mundo da música (Rock & Roll), que supostamente é inspirado em Kurt Cobain.
Não é fácil se gostar deste filme: tem poucos diálogos, algumas partes do filme sem significado aparente, outras que são deixadas á imaginação do observador, os actores não brilham... mas em termos de realização, imagem e som está sublime tal como Gus Van Sant já nos habituou.

elcost
elcost 14 de Outubro de 2005

Um elephant mais pequeno.
bem...na verdade esperava mais deste filme. Gus van sant surge agora com um filme com muitos tiques de "elephant", mas na verdade falta a emotividade que consegui tramitir no filme de 2003. O argumento não dá pra muito, porém esperava uma interpretação mais forte de Michael Pitt. Em conclusão este filme do género drama-documentario é de certa maneira um pouco frio e com partes por vezes cansativas, todavia, existem momentos muito bons nomeadamento pela por algumas cenas "naturais" com bons planos e boa fotografia e pelos poucos momentos em que o actor principal puxa pela guitarra. É sobretudo um filme pra fâs do já falecido kURT aqui chamado Black.

elcost
elcost 14 de Outubro de 2005

...gostaria de acrescentar ainda que, o realizador deveria ter explorado muito mais do que a imagem, a personagem principal pois sem essa aborgagem o filme torna-se, como é visivel, cansativo pois, tenho pena de dize-lo, torna-se frio sem conteudo emocional que era, penso eu, essencial. Sem esse di-to conteudo, para mim, não existe cinema.