Kiss Kiss, Bang Bang (2005)

poster

a crítica

(...) um filme que funciona excepcionalmente bem dentro dos limites que se propõe, fazendo a vida difícil ao espectador que tenta adivinhar o que vai acontecer a seguir. Irreverente, cáustico, negro e muito divertido, é uma das boas surpresas do início de 2006.”
Luís Salvado, Premiere
100 minutos do mais inteligente entretenimento que Hollywood nos deu nos últimos tempos e uma carta de amor envenenada à Meca do Cinema. (...) este filme é uma surpresa irresistível.”
Jorge Mourinha, Público