(2006)

poster

a crítica

Numa lista na qual figurem os melhores filmes de terror do cinema, convém referir que o original "Massacre no Texas" de Tobe Hooper (1974) tem lugar cativo. Talvez por isso o culto gerado à volta destes terrífico filme com base num caso verídico seja suficientemente grande para justificar vários remakes, sequelas e desta vez até uma prequela.
Sem cair na tentação de dizer fait-diver (até porque no contexto de crítica de cinema é uma palavra que só lembra a críticos da 7ª arte e a mestres da retórica), digo antes que este filme é exclusivo para fãs de terror. Isto para não dizer que é um enorme desperdício de tempo e dinheiro para quem gosta de bom cinema.
O filme vale essencialmente pela premissa e pela história mais ou menos decente, que nos relata a génese do famigerado Leatherface, mas cai invariavelmente na tentação de impressionar o espectador com pormenores sórdidos e muito gore à mistura.
Para mais, se compararmos os últimos 30 minutos destra película com o recente remake do original realizado em 2003 por Marcus Nispel, encontramos óbvias semelhanças.
No fundo há que dar algum crédito, quer pela coragem que requer produzir um filme com este conteúdo numa altura em que já nada impressiona ninguém, quer pelo trabalho a que se deu Tobe Hooper em ressuscitar este clássico do terror.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate