As Virgens Suicidas (1999)

poster

novo comentário

Para submeter um comentário faça login ou registe-se

comentários RSS

3.0/5Maria Inês Maria Inês 29 de Agosto de 2012 às 23:11

Talvez determinados momentos se pudessem ter articulado de maneira a cativar mais o público no que toca ao argumento mas, acima de tudo, parece-me um filme que vive do pormenor, de planos que se assemelham quase a pinturas e é claramente uma visão feminina de uma história. Retrata quase um voyeurismo puro e adolescente, uma barreira que existe entre o sexo masculino e feminino desde cedo e que nos põe no lugar de investigadores desta família, numa tentativa de vasculhar na mente das jovens filhas. Não posso deixar de reparar que há planos pouco ingénuos e com significado (os planos iniciais sugestivos, a festa final cujo tema é "asfixia"), mas o que mais agradou foi a sensibilidade, as texturas, o visual. É um bom filme para quem aprecia drama e uma narrativa mais subtil.

2.0/5..::Cátia Cruz::.. ..::Cátia Cruz::.. 15 de Maio de 2011 às 11:03

Admito todo o mérito deste filme, mas tenho de ser sincera: não me envolveu como esperava. Prende-se demasiadamente a subtilezas e deixa-se arrastar até chegar ao seu clímax. É um filme de momentos. Não me satisfez.

4.0/5Valverde Valverde 15 de Outubro de 2010 às 01:31

O primeiro filme de Sofia Coppola é talvez o seu trabalho menos compreendido. A sua forma de retratar esta sinistra família é realmente peculiar e todas as frames são mostradas com um toque de pormenor elevado ao mais pequeno detalhe. O cinema da realizadora é assim mesmo, como mais tarde se vêm a confirmar, mas nesta primeira obra temos um vastíssimo campo de detalhes aliados a um argumento pretendente e estranho que nos deixa divagar em grandes cargas depressivas.

4.0/5Filipe Nunes Filipe Nunes 13 de Setembro de 2007 às 20:10

Muito bom. Cativante e intenso, consegue prender a atenção do espectador do principio ao fim. Kirsten Dunst está um primor.
Sofia Coppola a demonstrar que o talento nasce, não é ensinado.
17/20

3.5/5jonas jonas 5 de Setembro de 2007 às 18:20

um filme intenso a meu ver....onde retrata o facto de alguns pais serem ainda demasiado antiquados para o tempo que corre....principalmente com as raparigas....estas nao aguentaram e entraram em depressão e o suicidio era a unica saida para viverem livres....um filme agradavel sem duvida 3.5*

5.0/5João Pais João Pais 19 de Agosto de 2007 às 01:21

Excelente filme.

4/5

elcost
elcost 16 de Outubro de 2005

Pelicula feita com muito charme digna de se ver com muita atencao. a trilha sonora é muito boa e encaixa/se na perfeicao ao conteudo do filme. Parabens a Sofia Coppola demonstra em filmes como este e LOST IN TRANSLATION que tem um futuro promissor.
FILME A NAO PERDER